segunda-feira, novembro 19, 2007

Então mas...

Clique sobre a imagem
para ter a certeza que lê bem o que está lá escrito


"Portugal perdeu 167 mil empregos qualificados"

Fonte: Diário Económico

É impressão minha, ou este é o melhor Governo de todos os tempos?

3 comentários:

O_PARVO disse...

Compreendo a tua preocupação Dj, até porque partilho totalmente a mesma. Apesar do post alarmista, tive o cuidado de ler a notícia (in fine), não querendo com isto chamar-te parcial!
Na verdade, dizia a citada notícia que "Em compensação, os grupos profissionais menos qualificados ganharam peso, mostram os dados do INE. Neste contingente estão os trabalhadores dos serviços às empresas (empregadas de limpeza e seguranças, por exemplo), vendedores, pessoal administrativo, agricultores, operários, manobradores de máquinas e trabalhadores não qualificados. Em 2005 este tipo de emprego valia 73%, hoje está em quase 76% do total. Volvidos dois anos e meio de Governo, o pessoal dos serviços e vendedores aumentou quase 20%, os não qualificados 8%, os operários 12%, os agricultores/pescadores 4%."
É certo que assistimos a uma reviravolta na oferta de emprego, uma vez que as empresas estão a voltar-se novamente para o sector primário e, sobretudo, para profissões menos qualificadas, mas devemos olhar para o problema da criação de emprego como um problema estrutural do nosso País, e não como um problema conjuntural da economia ou da política (leia-se ideologia política).

poeta irreverente disse...

Alguém, há 2 anos e meio, prometeu 150 mil postos de trabalho, afirmando na altura que "uma taxa de desemprego de 6,8% envergonha Portugal."

Esse mesmo alguém diz hoje que uma taxa de 7,8 de desemprego é "perfeitamente normal".

Alguém está a mentir. E tenho pena que pessoas esclarecidas fechem os olhos aos factos...

DJ disse...

Poeta,

tu ainda perdes tempo? Pior cego é aquele que não quer ver, ou aquele que finge que não vê.