sábado, outubro 20, 2007

Profissionalismo jornalístico

"Médicos divididos quanto à pilinha dos bebés"

Fonte: SOL

Será este o tipo de jornalismo digno de um semanário que se quer rigoroso e formal? Não que a palavra "pilinha" me choque, mas existe um termo técnico e até comum para substituir aquela palavra que se usa numa conversa demasiado informal entre pais e filhos.
Basicamente os bebés parecem ter pilinha, e os adultos têm pénis. Com jeitinho ainda substituíam a expressão "pénis" por outra mais... adulta e mais... do povo!
Pergunto-me como seria uma notícia sobre o órgão reprodutor feminino. Teríamos "passarinha" para as bebés, e vagina para as adultas?

2 comentários:

Pedro Sá disse...

Isto faz-me lembrar um artigo de há bastantes anos do MEC sobre os palavrões e a sua necessidade...ele deu este exemplo: imagina que estás com uma gaja na cama e ela diz "Penetra-me com a tua pilinha"...é de perder a tusa, LOL.

Mas de facto a redacção só prova preconceito. Porque a palavra correcta é PÉNIS, e há claro preconceito contra a forma correcta de a ler (PÉNES, é claro).

DuXa disse...

para as meninas é pipi lolol e, sá, n é pénes, é PÉNE!!