quarta-feira, junho 20, 2007

Os rostos da mentira



José Sócrates e Mário Lino mentiram ao país neste processo do novo estudo da CIP. Afirmaram os dois que o Governo não teve qualquer influência no processo de escolha dos patrocinadores do novo estudo sobre o novo aeroporto de Lisboa (estudo esse que quem tinha o dever de o ter feito eram os sucessivos Governos, do PS e PSD). Afirmaram ainda que não impuseram à CIP o afastamento da hipótese "Portela+1" para aceitarem enviar este estudo para o LNEC. Pois bem, hoje irá passar na Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, provas claras mostradas por António Lobo Xavier de que estas declarações são falsas e mentirosas. Lobo Xavier irá mostrar uma carta enviada à ACP em que "fortes pressões políticas" fizeram com que o ACE inicialmente previsto para o estudo sobre futuras localizações do novo aeroporto de Lisboa, que integrava entre outros a CIP, o ACP e a Confederação do Turismo de Portugal não tivesse sido constituído, já que pelo menos a ACP é favorável a que se estudasse não só a opção Alcochete, mas também e principalmente a opção "Portela+1".
Os dois governantes mentem descaradamente e sem pudor ao país sempre que este processo vem à baila. Mentem quando dizem que o LNEC vai fazer um estudo sério sobre Alcochete e OTA, já que o LNEC foi a entidade responsável desde 1999 da opção OTA. Não está em causa o rigor e os créditos firmados do NEC, mas sim a insenção com que este organismo vai agora, passados 8 anos e depois de sucessivos estudos sobre a OTA, fazer um estudo sobre Alcochete. Depois de ter sido um dos principais "Pais" da OTA, pede-se agora que aceite um "filho adoptivo" (Alcochete). E é bom recordar que o LNEC é tutelado por Mário Lino...
Além do mais, esta comparação devia ter sido feita com muito maior amplitude, já que as razões de índole económica, segurança aérea, entre outras, não podiam ter sido menosprezadas. Esta comparação não podia ter sido feita apenas a nível de engenharia, como é óbvio.
Tudo isto leva a entender que de facto todo este "show off" não passa de um balão de oxigénio que o Governo quis dar a si próprio e ao candidato António Costa em vésperas das eleições de Lisboa (viu-se como ele ontem não quis falr minimamente neste problema). Este Governo mente e não é sério e pode até ter as melhores decisões do mundo, mas terá sempre um problema de credibilidade e de carácter gravíssimo.

3 comentários:

Pedro Sá disse...

Estás igual ou pior que o DJ.

poeta irreverente disse...

Quem apoia Emanuel Martins (que por sua vez, sustenta o acusado Isaltino Morais em Oeiras), não tem grande legitimidade para vir julgar seja quem for.

Pedro Sá disse...

Cala-te e não fales do que não sabes, não fazes a mais pequena ideia da complexidade da coisa.

Para além disso não tenho paciência para essa arrogância toda TÃO NATURAL em toda a direita em Portugal, que sempre se acharam donos do poder, sempre se acharam no direito divino de só vocês poderem mandar, etc. etc.

E não vou dizer mais nada.