terça-feira, março 27, 2007

Incrível, triste e vergonhoso

A autora das declarações vergonhosas

A senhora da fotografia chama-se Matilde Ribeiro e diz que considera natural a discriminação dos negros contra os brancos! As declarações tristes, incríveis e vergonhosas foram emitidas diante da BBC Brasil, na qual teve oportunidade de dizer "não é racismo quando um negro se insurge contra um branco. A reacção de um negro de não querer conviver com um branco, eu acho uma reação natural. Quem foi açoitado a vida inteira não tem obrigação de gostar de quem o açoitou". Estas declarações tiveram o relevo social que tiveram pelo facto de Matilde Ribeiro (não a posso tratar por "senhora") ser Ministra! Mais grave ainda é a pasta de Matilde Ribeiro ser a da Secretaria Especial de Política da Promoção da Igualdade Racial!
Uma das várias perguntas que tive oportunidade de ler aqui, foi: "E no Brasil tem racismo também de negro contra branco, como nos Estados Unidos?", ao que responde "Eu acho natural que tenha. Mas não é na mesma dimensão que nos Estados Unidos. Não é racismo quando um negro se insurge contra um branco. Racismo é quando uma maioria econômica, política ou numérica coíbe ou veta direitos de outros. A reação de um negro de não querer conviver com um branco, ou não gostar de um branco, eu acho uma reação natural, embora eu não esteja incitando isso. Não acho que seja uma coisa boa. Mas é natural que aconteça, porque quem foi açoitado a vida inteira não tem obrigação de gostar de quem o açoitou."
Impressionante, no mínimo! Gostava de ouvir o SOS Racismo pronunciar-se sobre isto. Claro que para isto terão uma explicação a dar e compreenderão as declarações. Se fosse ao contrário, já todos sabiamos que já estavam a preparar processos crime contra quem proferisse tais declarações!
Fico ainda curioso, e temo bastante, pela próxima "normalidade" no ponto de vista brasileiro. Não querendo agoirar, uma Ministra que diz que é normal um preto discriminar um branco, cedo acabará por manifestar o seu sentimento de "normalidade" relativamente a um brasileiro discriminar um português. Se lerem bem a entrevista, poderão ver que fala nos colonizadores e em quem açoitou os pretos antigamente. Certamente sabem quem colonizou o Brasil. Será difícil saber quem será o próximo alvo de "normalidade"? Queremos nós ter pactos com um país cujos representantes declaram estas... nem tenho palavras para classificar as palavras da Matilde!

3 comentários:

Pedro Sá disse...

Por essas e por outras é que eu acho que em qualquer coisa de igualdade nunca deve ser nomeado alguém do grupo supostamente discriminado...

Manel do Montado disse...

Então com um presidente como o LULA, a ministra da igualdade seria de categoria?
O que essa indígena não sabe é que a ONU considera o colonialismo e os descobrimentos portugueses os mais mesclados de todos os europeus.
Ainda hoje no Brasil, volvidos quase 200 anos, se culpam os portugueses por muita coisa que vai mal.
Essas declarações merecem um desprezo profundo por quem, aproveitando o cargo que tem, cuspiu todo o ódio que sente.
Cumprimentos

DJ disse...

Caro colega,

o mais grave nisto tudo é a falta de senso mínimo que se podia exigir ao povo brasileiro. Se se debruçassem sobre os exemplos das colónias espanholas e francesas, iam ver que da América Latina são a ex-colónia mais desenvolvida e que melhor acompanhamento teve e tem por parte do seu ex-colonizador. O estado miserável em que se encontram os países latinos é impressionante. O Brasil tem recursos e tem a ajuda dos portugueses de uma forma que eu acho que não deveriam ter.

Enfim, por aqui se vê o atraso daquele povo. É triste, mas real.

Cumprimentos