sexta-feira, março 09, 2007

FDL - 7, 8, 9 e 10 de Março de 2005


Foi há exactamente há 2 anos que se viveu um momento histórica na minha Faculdade. Depois de tantos anos oprimidos por sucessivos Conselhos Directivos que, contra tudo aquilo que era justo, sensato e até mesmo legal, os alunos da Casa da Justiça uniram-se e sem complexos protestaram contra as violações aos seus mais elementares direitos como alunos.
Não foi só o mapa de exames intolerável nem o fim da avaliação contínua para os alunos repetentes que fizeram despoletar a reacção que naqueles dias se viveram na FDL. Foi toda uma série de atitudes, que ainda hoje algumas permanecem (orais terríveis, recursos que não são vistos com a devida atenção, propinas altíssimas, aulas práticas com 50 alunos, etc), que ao longo dos tempos foram sendo executados contra os alunos.
Será sempre um marco na minha vida como estudante e certamente de todos aqueles que lá estiveram comigo, á porta da Faculdade, noite e dia, ao frio, sempre sem cessar, sempre sem vacilar.
"Somos nós, a Força da FDL somos nós; Sem Avaliação não abrimos o portão!"
PARA SEMPRE
Obrigado FDL

2 comentários:

DJ disse...

Só acho impressionante a forma como os alunos e os seus representantes se "esquecem" desta data histórica.
Eu compreendo, os representantes dos alunos têm outros interesses mais pessoais que não lhes convém atrapalhar. Curiosamente são os mesmos que viviam na sombra dos outros que faziam alguma coisa e que davam a cara, e que subitamente surgiam na frente como se tivessem feito alguma coisa, quando não tinham feito mais do que... falar!

FDL sempre! A FORÇA DA FDL SOMOS NÓS!

Filipe de Arede Nunes disse...

Como é que alguém pode esquecer esta data? Como pode a recordadão não perdurar na memória daqueles que viveram estes dias únicos? Como pode a sua história não ser contada a todos aqueles que não tiveram oportunidade de presenciar o que se passou? Fico feliz por te teres lembrado e ao mesmo tempo triste pela AAFDL mais uma vez deixar passar esta data em claro. Nestes dias dever-se-ia fazer uma profunda reflexão dos motivos que levaram àquela manifestação que se verificou e qual o caminho que há-de seguir e que tem seguido a Faculdade de Direito de Lisboa, porque na realidade os problemas não cessaram e alguns agravaram-se decerto.
As mais calorosas saudações e um grande bem haja!