quarta-feira, janeiro 17, 2007

Ela chegou e Bem!

9 comentários:

Pedro Sá disse...

Terá chegado (e isso é o normal) e não conheço a pessoa de lado nenhum nem por consequência lhe desejo qualquer tipo de mal, mas isso não pode esquecer o facto de que só BEATOS vão para o terceiro mundo em voluntariado. E ser BEATO é algo negativo por natureza (aliás, cada um acredita no que quer, agora que acreditar numa religião é um atestado de estupidez que qualquer pessoa passa a si própria disso não pode haver NENHUMA dúvida).

E de que é preciso ser mesmo MUITO totó para ir fazer uma coisa dessas em vez de ganhar dinheiro...só critérios do cristianismo mais reaccionário podem considerar estas atitudes como nobres. Eu acho pura e simplesmente uma idiotice. Em tudo o que não sejam negócios em NADA nos interessa o que se passa na Índia, é igual ao litro se por lá morre gente à fome ou não.

Sofia Paixão disse...

Há quem tenha espirito e valores elevados e há quem tenha prespectivas redutoras da existência humana...

DJ disse...

Eu não sou beato, e adorava fazer algo semelhante ao que a nossa amiga Aninhas está a fazer neste momento. Gostava mesmo. Deve ser uma experiência como não há igual.

Pedro Sá disse...

Que bela elevação da treta ajudar desvalidos no fim do mundo em troco de nada.

Nenhum avanço neste mundo se deu por essas atitudes da treta. Aliás, ser bonzinho não leva ninguém a lado nenhum.

Quanto a experiências, até parece que não há nada mais interessante a fazer que andar no meio da miséria que nada tem a ver connosco. Para além disso, TU és beato e de extrema-direita, porque esta envolve necessariamente beatice.

Pedro Sá disse...

Hmm, something else. Espírito ? Isso não existe.

Valores elevados ? É profundamente cretino considerar que ajudar terceiros que não se conhecem é mais elevado que não o querer fazer.

Redutoras ? Bem pelo contrário. A riqueza, a iniciativa, a investigação, o pensamento, independentemente da importância relativa que lhes dermos, são algo de importante. Ajudas da treta, não.
Se o estado indiano não se preocupa com os seus cidadãos, é um problema que lhes diz única e exclusivamente respeito, e nunca a nós.

DJ disse...

E eu é que sou de extrema-direita...

Pedro Sá disse...

Yup, a extrema-direita é que adora vir com essa conversa de que os valores elevados são os de ser bonzinho para os outros e todos esses monumentais disparates que o cristianismo prega há 2000 anos.

DJ disse...

Eu nem sequer sou Cristão...

Pedro Sá disse...

O que no caso concreto não faz diferença nenhuma.