terça-feira, abril 04, 2006

Democracia?


Andei ontem a dar uma vista de olhos em alguns blogs, e eis que verifico que pelo menos uns 4 ou 5 falam da célebre reunião da Lista R de há uma semana atrás, dizendo e afirmando coisas que me causaram alguma perplexidade. Opinam alguns que os elementos da Lista, por coincidência cerca de 90% da Direcção da AAFDL, não aceitaram o resultado das eleições para Secretário-Geral e como tal são anti-democratas. No entanto, tenho a avisar que se pode ter passado tudo naquela reunião, menos uma demonstração de democracia. Senão vejamos:
- Para já, a eleição do Secretário Geral da Lista foi, em minha opinião, um erro do Directório da Lista R. Desde quando é que em algum partido político um cargo de tamanha importância é levado a votação, por uma Direcção de Lista eleita por unamidade? Era a mesma coisa que num partido votar-se um Presidente e depois obrigá-lo a trabalhar com pessoas com quem ele não tinha confiança política, em prejuízo do seu partido e da função que ele tem para com a sociedade. Um erro tremendo e uma ingenuidade política;
- Depois, desde quando é que podem votar em eleições pessoas que não são filiadas em partidos políticos? Nenhuma, mas no entanto nessa reunião de Lista haviam dezenas de pessoas que não só não eram filiadas na Lista R, como algumas nem nunca tinham ouvido falar nela;
- De seguida, faz sentido que se tenham "arrastado" pessoas, aliciadas com mundos e fundos, para votarem exclusivamente num candidato, no caso em questão, a colega Inês Ramalho? Vejam bem que até vi uma smeninas que iam faqzer futebol, com o saco das bolas atrás, prontas apenas para votarem e irem embora... E havia uma súbita pressa de se votar! Nem era preciso grande discussão, segundo oes estrategas. Era quase a mesma coisa que se passava nas eleições no Estado Novo, antes de saírem os resultados oficiais já saberia quem era o vencedor, pois o sistema estava viciado. A maior prova de todas de que realmente tudo foi montado é que dezenas de pessoas receberam sms´s no fim-de-semana que antecedeu essa reunião para votarem na colega, além de a mesma ter afirmado publicamente que não tinha dito nada acerca da sua candidatura ao outro candidato, David Areias, porque senão "ele trazia mais pessoas que ela para votarem nele". Ai está a confissão plena da montagem eleitoral;
- Por último, o grande estratega de tudo isto, o colega André Couto, Vice-Presidente do Bar Novo da FDL, passa a vida a seduzir as crianças do 1º e 2º Ano, seguido do seu fiel companheiro e amigo, o colega João Gomes, que está há 5 meses na FDL mas no entanto pensa que já sabe tudo sobre o funcionamento da Academia e sobre a história da Lista R, enfim, pensa quesabe tudo acerca do mundo inteiro! Almém de ter votaodo em Direc´torio da Lists R um m~es antes a favor do nome de David Areias e sibitamente ter mudado de opinião... estranho, muito estranho. Se é assim que quem tem valor é que chega ao lugar que merece, que raio de valor é este...
Enfim, o meu conceito de demcoracia não é este. Para mim democracia existe quando uma epssoa vota conscientemente e com o mínimo de conhecimento acerca dos problemas e do que envolve esse acto de votar. Não creio, com todo o respeito, que 37 alunos, do 1º e 2º Ano, percebam mais disto que pessoas quen andam nesta vida há 3, 4 e 5 anos. A experiência é um posto e ela só se adquire com trabalho e com o viver das situações reais, e não com mia dúzia de ideias hipotéticas...
No entanto, o que me escandaliza mais nisto tudo, é o ataque vergonhoso que se tem feito em alguns blogs acerca de pessoas que, além de serem minhas amigas, são do melhor que a FDL já teve ou algum dia terá. Falo especificicamente do meu colega e amigo Fernando Caetano, além de todas os membros de direcção da AAFDL, que muito têm dado à FDL. O ataque sem escúpulos que ontem li num blog sobre o tesoureiro da AAFDL é um sinal do que passa na nossa sociedade, em que a mentira, a calúnia, o disparate reinam devido ás opiniões menos acertadas de meia dúzia de seres que se julgam iluminados. Tenham juízo seus putos mimados, com mania que são políticos! Vocês sabem por acaso das inúmeras vantagens que o colega Fernando Caetano traz todos os dias á FDL? Sabiam por acaso nas noites sem dormir que ele já passou e nas notas menos boas que ele anda a ter para vocês terem, por exemplo, festas mais baratas ou para vocês terem direito a preços mais baratos na comida dos bares da FDL? Respeitme um enorme dirigente associativo, que não filiado em Juventudes partidárias, que quer apenas o bem de todos ps alunos e que está no 5º Ano, já não é candidato a nada! Respeitem a sua sensiblidade e não digam disparates e calúnias, de que ele teria um texto já escrito de renúncia à AAFDL. Haja bom senso!
A minha solidariedade vai também para o colega Pedro Ângelo, um grande Presidente que tem feiot um trabalho impecável e que, apesar de ser JS, nunca misturou as coisas e nunca agiu sob comando dessa Jota. E no entanto ontem num blog, é atacado de forma incrível e sem conhecimento de causa. Mais uns putos parvos com a mania... O mesmo digo de todos os outros elementos da Direcção, que pensam apenas no bem da FDL.
Vocês, putos do tolos, envergonham-me enquanto estudante da FDL. Envergonham o nome da nossa Academia! Afinal não são apenas alguns professores menos bons, as salas com poucas cadeiras, as poucas subturmas, são também vocês que tiram o crédito ao bom nome que a FDL criou ao longo dos tempos!
Tenham vergonha e parem de se armar em meninos políticos. Já está na hora de crescerem e serem um bocado mais responsáveis
P.S. Fernando, um forte abraço e já sabes "só é derrotado quem desiste de lutar".

1 comentário:

DJ disse...

Vou dar a minha opinião.

1º - eu sempre afirmei que era contra este cargo de Secretário-Geral de Lista. Não fazia, nem faz, qualquer sentido! Aliás, até fazia, na cabeça de todos aqueles que já tinham preparada a ascensão ou ascenção, ou como raio se escreve, do Pardal a Presidente da AAFDL. Será isto democracia? Tal como disse: não aprovo os meios utilizados por ninguém, mas o problema é que deixa de o haver, quando uns fazem pela descarada, mas os outros, bem antes já o haviam feito às escondidas! Ora, é caso para dizer: "diz o roto ao nu". Se uns fazem e os outros tb, porque é que os 1ºs censurma os 2ºs? Já disse que não sou favorável aos meios, mas tendo em conta que uns já os utilizaram, então neste caso, sou a favor que se recorram aos mesmos meios!
2º- Tudo o que fiz no meio disto tudo foi exercer o meu direito de voto na pessoa que para mim é, e será, mais que competente, tendo em conta as circunstâncias. É a minha opinião. Mas, os derrotados dessa noite, montaram uma autêntica "caça às bruxas", passando a deixar de falar, a mal tratar e até a lançar boatos pelas costas, das pessoas que têm uma opinião diferente. Mais uma vez pergunto: é isto democracia? Fui acusado de 1001 coisas e as pessoas deixaram de me falar porque votei numa opção que não era a deles! Que lógica brilhante! Que democracia! Até fui acusado de trair e conspirar pelas costas! Engraçado que é bonito dizer estas coisas nas costas, mas de frente ninguém as diz, e muito menos as prova! Porque será? Porque não dá jeito... é a democracia!
3º- O Pedro Ângelo veio ter comigo, acusar-me de me esconder em blogs para passar a minha opinião. Eu não me escondo de ninguém. Toda a gente sabe quem eu sou, o que faço e onde me encontrar. Se não dou a minha opinião publicamente, é porque as pessoas nunca se mostraram minimamente interessadas em ouvi-la! Quando se demonstraram dispostas a ouvir, eu sempre a transmiti!
4º- Será democracia, fechar as pessoas em gabinetes e interrogá-las sobre para onde caiu o seu sentido de voto? Ainda se dizem democráticos... e ainda falam dos tempos da PIDE e do Salazar. Nesses tempos as coisas não eram piores do que hoje em dia, em que as pessoas recorrem ainda a este tipo de técnicas.
5º- Deixem-me ainda recordar-vos que os alunos de 1º e 2º ano não são assim tão inocentes, nem estúpidos, como insistem em fazer passar! A eterna cliché do "são caloiros, deixam-se comprar facilmente e enganar", até parece que estão a falar das crianças de 10 anos a quem precisamos de dizer "não aceites doces de estranhos"! Ora, gente com 18, 19, 20 anos sabe pensar! E muitos dos que estavam do outro lado da barricada, tinham 21 ou 22 anos. Será a diferença dos 19 para os 21 assim tão grande?!?! Será que quando uns completam os 21 anos, de repente tornam-se maduros e iluminados? Não façam os alunos de 1º e 2º fazerem-se de burros! Ou, calma!!! Lembrei-me: são burros porque não votaram como alguns queriam que eles votassem! Ok... viva a democracia! Mais uma vez é o "não estão connosco, burros são", ou "não estão connosco estão contra nós". Não digo que este seja o caso de todos, mas há muita gente ali que tem olhos na cara e vota porque quer! Ou por mera vontade, ou porque se dá mais com uma pessoa do que com outra (e toda a gente faz isto em todo o lado! VocÊs votam em quem confiam, e não num desconhecido), e ainda há quem pare (poucas pessoas) para ouvir o que os dois têm a dizer e decidir. Depois há a outra classe: aqueles que se deixam arrastar porque lhes é dito alguma coisa. Não me lixem nisto: se 37 pessoas votaram na Inês, digo desde já que eu não fui arrastado por ninguém. Fui à reunião e votei por mim. E não me digam que do lado do Areias ninguém fez isso e foram todos muito ponderados e inocentes, porque também vi lá pessoas naquela reunião que nunca vi numa reunião da Lista R, ou só vi uma vez, ou quando lhes foi oferecido um lugar, para votar nele! Os 21 votos que ele teve, também já estavam muitos deles viciados. Ora, de um lado e de outro, mexeram-se as pessoas. Uns às descaradas... outros em oculto. Em quem confio mais? Em quem se mexe às descaradas, porque ao menos sei o que posso esperar das pessoas, para o mal, mas também para o bem! Quem se mexe nos bastidores e com jogadas políticas para fazer a sua ideologia passar, se calhar perco a confiança.
6º Apraz-me ouvir pela faculdade inteira "não é dos nossos", "não está connosco". Oiço isto dos dois lados. Será isto bonito de se dizer? As pessoas, de um lado e de outro auto-intitulam-se "nós" e os outros de "eles" como sendo o inimigo. Mais aliviado fico que nunca me identifiquei com nenhum dos dois grupos. Já no Directório tive que ver se enfiavam isto na cabeça mas já tinham a mente viciada e quiseram acreditar no que lhes contaram. Como vêem, pessoas de 22 e 23 anos também têm a mente viciável e corruptível. Eu estou do lado de fora, oiço os dois lados. Houve coisas na altura das eleições que o Couto me falava e sugeria, e eu discordava dele. E aqui? Será que aqui também ninguém dizia que eu fazia parte de algum "clã" contrário? Aqui não dava jeito que se falasse nisto. Pois é... mas de repente concordo com o rapaz em 2 coisas, e eu e ele já fazemos um lobbie, e dominamos o mundo, porque não estamos de acordo com a maioria!
7º- Relativamente ao Pedro Ângelo, tenho a dizer que nunca tive um dedo que fosse a apontar-lhe. Esteve comigo em muita coisa, e se querem que vos diga, ainda antes das últimas eleições, tenho a certeza que foi das raras pessoas correctas durante todo o tempo à frente da Lista e como Presidente da AAFDL também não me queixo. Porém, de uma coisa sempre me queixei: anda mal acompanhado. Acompanhado por pessoas que lhe fazem e fizeram a cabeça. Acredito que muita coisa que ele tenha feito ou dito, não foram com maldade, pelo contrário. Mas há muita gente nos bastidores que não consegue largar a AAFDL por nada. Nem a AAFDL, nem a FDL. E não resistem, em tentar sempre meter o bedelho onde não deviam ser chamados! Mas metem o bedelho, porque lhes dão confiança. Porque se o Pedro tivesse feito muita coisa, sem dar ouvidos a pretéritos da AAFDL, as coisas seriam diferentes. E, sem que ele desse conta, acabou por dar ouvidos aos compadrios e às velhas amizades que os passados da lista tinham. E assim, mesmo sem ele dar conta, se ia dar continuidade. Era como um passar de geração em geração. Para o ano o Pardal, depois do Pardal, o Álvaro ou o Bernardo. E por aí ia. Deram ouvidos a quem já não faz parte da AAFDL, e alguns nem da FDL, e realmente acabaram por dar ouvidos ao que eles gostariam que acontecesse. Afinal, são todos amigos de copos! Alguns até são competentes, mas outros... não nasceram para isto. Mas como se dão bem com o X e com o Y, dá-se-lhes umas baldas e eles têm free pass! Assim se caminharia para um ciclo vicioso. É pena ele ter dado ouvidos a pessoas que não devia. Porque essas pessoas acabaram por o levar a tomar decisões que não fizeram lógica nenhuma.
Agora, por acaso, no meio disto tudo, sempre disse a toda a gente (e quero que venha o 1º desmentir isto) que o Pedro sempre foi das poucas pessoas transparentes e sinceras com as pessoas. Sempre lhe correspondi. A ele e ao meu grande amigo Fernando. No entanto, neste tipo de coisas, há sempre sangue inocente que sai derramado. O meu já saiu. Agora, calhou o de outros. Toca a todos, mais tarde ou mais cedo. Numa guerra, a bomba não escolhe os alvos. Quem estiver presente no local e hora errados, sofre também, mesmo que não tenha culpa. Lamento por o PEdro estar mal acompanhado, lamento pelo Fernando também por ser meu amigo, mas... os outros tinham que sofrer as consequências. Ainda hoje defendi que no meio disto tudo o Pedro está mal acompanhado, porque até tem um bom fundo! Apesar de estar completamente contra este tipo de "maus de perder", com a demissão. Eu não devo nada a ninguém. Não traí ninguém. Exerci o meu direito de voto. Pelos vistos há é quem não respeite isso...
8º Quanto aos blogs que por aí andam: deixem-nos falar. Eles querem falar, força. O Bar Velho é o Bar Velho e sobre este já todos sabem como funciona: desde que não ofendam pessoas, a liberdade é concedida.
9º Quando refiro sofrer as consequências, é perderem uma proposta que fizeram. Não me refiro ao que está por trás de tudo o resto. Aquilo era suposto ser só uma eleição para um Secretário-Geral. Criaram um alarido de todo o tamanho, e de repente, algo que deveria ser simples, passou a ser um assunto de Estado.
E deixa-me referir que segundo me parece, é que os meus amigos é que aceitaram de bom grado calúnias e boatos sobre mim, nomeadamente de eu ter andado por aí a reunir-me com pessoas e a dormir com x e y. Em vez de desmentirem prontamente, porque me conhecem (ou supostamente deviam), não... ainda se questionaram e me questionaram sobre a veracidade desses boatos! Deviam saber há imenso tempo que não sou desse tipo de joguinhos de me juntar a grupos de pressão sejam de que lado forem!
Ainda estou por perceber porque custa tanto aceitarem opiniões diferentes! Ainda pensava eu que tinha mau de perder, mas depois das coisas que vi, confesso que devia ter um lugar no céu! Sabe bem perder com batota? Não, pois não? Pois bem, agora já sabem o que custa a vida! Se todos tivessem jogado limpo desde sempre, a esta hora muita coisa teria sido evitada e todos estariam felizes e aos abraços. Tenho dito: uns não são anjos, mas os outros de vítima também não têm nada! E, repito: não estou de nenhum lado! Estou na minha e ajo conforme acho que deva fazer. Tomei a opção correcta. Lamento que por isso tenham pago pessoas que não mereciam mas... já da outra vez dei a cara por um projecto que só me aceitou porque valia votos, e nem olhou para a minha competência, mas antes para os compadrios! E se eu não tivesse dado a cara, iria pagar muito sangue inocente também. Por causa dessas pessoas, como foi o Pedro, o Fernando, o Delfim, tu também poetairreverente, entre outros, eu dei a cara! E dando a cara também fui eleito. Mas, todos sabem que dei a cara sobretudo pelos meus amigos! Porque não mereceriam perder umas eleições para uns trolhas! Isto nunca ninguém referiu. Quando a Lista R ganhou pela 1ª vez o 5º ano na FDL, esqueceu-se quem o encabeçava. Não ouvi um "Parabéns" de ninguém! De ninguém mesmo! Nos outros órgãos todos, era uma festança e uns cumprimentos e uns abraços enormes! Quando eu conquistei o 5º ano com quase o dobro dos votos(mesmo com o Bruno Maia a fazer campanha contra, tal como a Rita Branco e outros), ninguém me deu os parabéns! Porque será? Ah pois é... as eleições já estavam ganhas, e o Guerreiro já não interessava. E esta, hein?
10º É triste pagarem inocentes, sobretudo quando os inocentes são meus amigos, mas por vezes para se fazer justiça, é preciso escrever direito por linhas tortas. E, ainda ninguém me explicou porquê esta perseguição à minha pessoa e essas atitudes para comigo. Exerci um direito de voto. Ninguém mo comprou. Votei numa pessoa para um cargo. Não votei no Messias!
No meio disto tudo, só digo: aprendam a perder, sobretudo quando também jogam sujo!
11º No entanto, e apesar de tudo, um profundo lamento por pessoas que só pensam em criticar e destruir e falar mal de tudo e de todos, como as pessoas que falaram mal do Fernando. Há gente que só nasce para destruir e não sabe fazer outra coisa. Se o conhecessem minimamente e soubessem da sua competência por onde passou, talvez o mínimo que fizessem seria ficarem caladinhos! Já nem se pede que falem bem, mas que se mantenham neutros! Mas... a natureza de algumas pessoas só as dirige para a crítica fácil e para a destruição. E pior é quando ainda pretendem ter piada...