terça-feira, junho 14, 2005

Os Imortais nunca morrem

Urgentemente.

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar

É urgente destruir certas palavras,
Ódio, solidão e crueldade,
Alguns lamentos,
Muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
Multiplicar os beijos, as searas,
É urgente descobrir rosas e rios
E manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
Impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
Permanecer.


Eugénio de Andrade

2 comentários:

Space Cowboy disse...

Dos maiores poetas que passaram por este mundo...deixas tanto de ti que não morrerás!

DJ disse...

Nunca se morre, quando se vive no coração (ou nos livros) de alguém!